Vale espera acordo rápido com autoridades para acelerar indenizações
06/02/2019 17:14 em Justiça

O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, visitou hoje (6) a sede da empresa em Minas Gerais, na região metropolitana de Belo Horizonte. Em seguida, Schvartsman sobrevoou a cidade de Brumadinho,na região metropolitana de Belo Horizonte, onde uma barragem de rejeitos da mineradora rompeu-se no último dia 25, causando centenas de mortes e danos ambientais à região.

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, fala à imprensa após reunião com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Schvartsman acompanhou os trabalhos de busca e orientou os empregados que atuam nas ações emergenciais tomadas pela mineradora após o rompimento da Barragem I da Mina Córrego do Feijão.

Depois de um encontro com lideranças e empregados na unidade da empresa, o diretor-presidente da Vale disse que sua expectativa é fechar rapidamente um acordo com as autoridades para a empresa poder acelerar, de forma extrajudicial, o pagamento de indenização às famílias das vítimas da tragédia. “Esse é o propósito da Vale, para ajudar a reduzir um pouco o sofrimento de quem foi vitimado por esse acidente.”Durante a visita, Schvartsman recebeu um relato dos executivos responsáveis pelo Grupo de Resposta Imediata de como estão as frentes de apoio aos trabalhos de resgate, de assistência aos atingidos e de contenção e recuperação ambiental, que contam com 400 empregados mobilizados. “É impossível não ficar tocado com a dedicação, o esforço, a coragem das pessoas que estão aqui”, afirmou o presidente  da Vale.

Balanço

Conforme balanço divulgado nesta quarta-feira (6) pela Defesa Civil de Minas Gerais, até o momento, foram resgatados 150 corpos. Desse total, 134 vítimas foram identificadas e 16 permanecem sem identificação. Segundo a Defesa Civil, 182 pessoas ainda estão desaparecidas – 55 funcionários da Vale e 127 terceirizados e membros da comunidade.

Fonte: Agência Brasil

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!