Presidente do Santos vê julgamento político e cogita parar Libertadores
28/08/2018 19:09 em Esportes

O presidente do Santos, José Carlos Peres, disse nesta terça-feira que tentará parar a Taça Libertadores depois da punição da Conmebol ao Peixe por conta da escalação irregular de Carlos Sánchez no primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores, contra o Independiente, na última terça-feira, na Argentina.

– Vamos direto ao Tas, direto à Fifa. Já tem três processos contra a Conmebol e agora mais um. Se for possível, paralisar essa competição, porque ela está desmoralizada. A partir do momento que pune um clube que cometeu o mesmo erro, se é que cometeu erro, do Rive Plate, que depois de oito partidas foi liberado... e o Santos não foi liberado – disse Peres, na chegada ao Pacaembu para o segundo jogo diante dos argentinos.

– Eles alegam que precisa de 24 horas para a denúncia, o que é outra coisa absurda. Quer dizer, depois das 24 horas você pode ter cometido o pecado que está liberado... Se for o caso (vamos pedir pra parar a Libertadores). Vamos entrar, ver como é o procedimento. Nós não seremos prejudicados – afirmou.

A entidade modificou o resultado da partida, terminada empatada por 0 a 0, e decretou vitória do Independiente por 3 a 0. Nesta terça, no Pacaembu, o Santos terá que vencer por quatro gols de diferença para avançar direto para as quartas de final – 3 a 0 leva a disputa para os pênaltis. Além disso, a suspensão de um jogo ao uruguaio tinha sido mantida, mas a entidade voltou atrás: Sánchez foi liberado para jogar nesta terça.

Publicado por Globoesporte.com 

COMENTÁRIOS